Escolha uma Página

A gestão de escritório de advocacia deve ter procedimentos claros e bem estruturados, de modo que o negócio seja capaz de se manter competitivo no mercado. Medidas como controle financeiro, gestão de pessoas e acompanhamento de indicadores são fundamentais para otimização e melhoria da qualidade do serviço oferecido. 

Portanto, além de aplicar conhecimentos do Direito em sua rotina, o gestor deve também ter expertise empreendedora para administrar o negócio e alcançar resultados satisfatórios. 

Pensando nisso, preparamos algumas dicas de como fazer um bom gerenciamento de escritório de advocacia. Continue a leitura e confira! 

5 Dicas para gestão de escritório de advocacia 

Seu negócio sofre com a falta de organização interna? Uma gestão falha não é capaz de administrar o fluxo intenso de processos, gerando dificuldades para manutenção de prazos e priorização de etapas estratégicas da rotina jurídica. 

Veja quais são os pontos de atenção mais importantes para a gestão de escritório de advocacia.

1. Tenha controle macro das atividades do escritório

Um bom gestor deve ter controle de toda a situação de seu negócio, com isso, é possível atuar na eliminação de gargalos e proposição de melhorias no processo interno. 

Esse controle macro das atividades do negócio permite que tarefas sejam delegadas com mais assertividade, baseadas em informações por demandas. Dessa forma, garante-se maior produtividade e também satisfação dos membros de sua equipe ao evitar sobrecarga. 

Por isso, é importante que o gestor de escritório de advocacia faça um acompanhamento aproximado das atividades, logo, poderá auxiliar, sempre que necessário, com soluções para alcançar melhores resultados. 

Mas afinal, como fazer esse controle quando a demanda de processos jurídicos é enorme diariamente? A melhor maneira de fazê-lo é com a padronização dos procedimentos, que por sua vez, tornam-se mais dinâmicos através do uso da tecnologia. Falaremos mais sobre o assunto a seguir. 

2. Utilize a tecnologia para automatizar tarefas

Automatizar tarefas repetitivas significa ganho de tempo e melhor acompanhamento das etapas cruciais do processo. Com isso, seu escritório de advocacia torna-se mais produtivo e qualificado. 

Administrar uma série de procedimentos é um desafio para a gestão de escritórios de advocacia, o que causa a falta de controle de prazos e demandas. Por isso, a tecnologia surge como principal solução para melhorar a organização deste processo. 

Dentre as tarefas repetitivas que podem ser automatizadas em seu negócio estão: 

  • Busca e atualização de processos;
  • Criação de relatórios;
  • Preenchimento de planilhas de controle interno;
  • Elaboração de peças jurídicas com base em modelos de documentos.

Com o suporte de softwares jurídicos para automação de tarefas, diminui-se erros humanos nos processos, que poderiam gerar custos elevados para seu negócio. 

Além disso, essas plataformas permitem que as informações fiquem centralizadas em um único local, o que permite uma visão ampliada das tarefas, prazos e compromissos por toda a equipe. Logo, a consulta à informação pode ser feita de qualquer lugar e a qualquer momento, tornando os procedimentos mais ágeis e precisos. 

3. Tenha conhecimento dos principais indicadores jurídicos 

Para propor ações corretivas e de melhorias, a gestão de escritório de advocacia precisa de informação. Ou seja, conhecimento que deve ser adquirido através de indicadores. 

Afinal, a empresa precisa entender as particularidades e necessidades presentes em todas as etapas do processo. Apenas dessa forma será possível propor as mudanças/otimizações necessárias. 

Por isso, você, gestor, deve focar sempre na criação de estratégias a partir de dados. Com um controle e acompanhamento aproximado dessas informações, seu negócio é capaz de tomar decisões mais assertivas, que geram melhores resultados.  

Contudo, aqui entra a mesma dificuldade citada acima, como fazer a análise de indicadores quando se tem que gerir cerca de 10.000 processos? O Legal Metrics é a solução. 

O software conta com templates prontos, onde é possível organizar, analisar e criar dashboards de indicadores e gráficos jurídicos. Portanto, possibilita a compreensão de panoramas passados, realidades atuais e projeção de cenários futuros. 

4. Tenha controle financeiro

Assim como qualquer outro negócio, escritórios de advocacia também precisam ter uma saúde financeira saudável para seu pleno funcionamento. 

Por isso, cabe à gestão a criação de formas de manter a empresa organizada financeiramente. Isto é, com um fluxo de caixa bem estruturado e planejamento financeiro realista. 

O Legal Metrics também auxilia nessa função, uma vez que o sistema permite que seja feito um acompanhamento automatizado de informações importantes para o controle financeiro. Como por exemplo, gastos em pagamentos com acordos, ticket médio de cada tipo de ação etc. 

O controle automatizado das informações financeiras de seu negócio, permite que sejam tomadas decisões baseadas em dados, o que permite que seja feito o contingenciamento de gastos.

5. Cultura organizacional

O desenvolvimento de uma identidade é fundamental para criação de um padrão de qualidade da marca. Dessa forma, possibilita que o crescimento escalável seja menos problemático, afinal, com isso claro, é muito mais simples que novos membros sejam agregados à equipe sem que haja turbulências e perda na qualidade. 

Estamos nos referindo aos valores das empresas e ao modo como isso é apresentado aos clientes, o que está ligado diretamente à gestão de pessoas e organização do fluxo de trabalho. 

Afinal, uma cultura organizacional plena conta com uma equipe motivada e colaborativa, que atua com procedimentos eficientes. Isso, por sua vez, permite que o atendimento do escritório seja diferenciado, além de ser criada uma identidade de mercado fortalecida. 

Além das dicas citadas acima, outra importante função da gestão de escritório de advocacia é a atração de novos clientes para o negócio. Neste sentido, o marketing jurídico é fundamental. Preparamos um texto com dicas de como divulgar seu negócio sem violar as regras da OAB. Veja aqui